top of page

Como economizar praticando a Logística Reversa

O que é a Logística Reversa?

É uma solução socioeconômica para evitar o descarte incorreto e diversas formas de poluição.

De acordo com a Lei Federal 12.305/2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a logística reversa é definida “por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada” (Art. 3°, inc. XII).

Infigráfico tipos de logística reversa - Ciclo da Logística Reversa

Fonte – ilogpr.com.br

Com o crescimento da sociedade, há o aumento de consumo gerando uma grande quantidade de resíduos sólidos urbanos. Esses são comumente gerenciados incorretamente, perdendo a possibilidade dos passíveis para reutilização, reciclagem e reaproveitamento.

Os resíduos expostos inadequadamente contaminam o ambiente, como solo, cursos de água e atmosfera. Além disso, pode atrair vetores causadores de doenças.

Economia com a Logística Reversa

É baseada em um sistema de coleta dos produtos e embalagens, promovendo diversos benefícios econômicos, sociais e ambientais. A implementação diminui o desperdício de recursos naturais, economizando com o descarte e materiais. Além de evitar a poluição e contaminação do meio ambiente, tornando a empresa mais sustentável, colaborando com a imagem no mercado.

Para que serve a Logística Reversa?

  1. Promover o reuso, a reciclagem e o tratamento ambientalmente adequado dos resíduos;

  2. Aumentar a vida útil dos aterros sanitários, reinserindo os resíduos na cadeia produtiva;

  3. Compartilhar a responsabilidade pela gestão de resíduos (setor público, setor privado e sociedade civil);

  4. Aumentar a eficiência no uso de recursos naturais;

  5. Expandir a oferta de produtos sustentáveis, gerando emprego e renda;

  6. É um diferencial competitivo para a empresa.

Comments


bottom of page